Por unanimidade, os 11 ministros do Supremo Tribunal Federal mantêm a decisão de Alexandre de Moraes que determinou a prisão em flagrante do deputado Daniel Silveira, por crime inafiançável.

O parlamentar foi detido na noite da última terça-feira (16) após a divulgação do vídeo em apologia ao AI-5 e com ataques ao STF.

Daniel Silveira segue preso na Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro.

Agora, a ordem de prisão será analisada pelo Plenário da Câmara dos Deputados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome